segunda-feira, 23 de março de 2015

O QUE O ENGENHEIRO DE PROCESSOS E PRODUÇÃO FAZ?

(Texto enviado pela Representante Beta EQ, Paola Munheiro)


Um dos maiores orgulhos de ser engenheiro químico é que podemos atuar e trabalhar em diversas áreas, uma grande área que se subdivide é o “mundo industrial”. Há muitos caminhos a se seguir dentro de uma indústria, a engenharia de processos e de produção é um deles e é extremamente importante.


O engenheiro de processos e de produção é responsável por comandar sua equipe na unidade indústria de forma a receber a(s) matéria(s) prima(s) e conduzir os processos químicos dentro das normas de segurança, higiene, meio ambiente e qualidade, transformando-as em produto final. O trabalho é desenvolvido na unidade industrial e requer liderança e capacidade de realizar o trabalho em equipe. Portanto, o engenheiro de processos e de produção é crucial dentro de uma indústria bem sucedida, de forma que ele deve ter o controle de tudo o que se passa no seu setor. Mas, como conseguir todo esse domínio, equilíbrio e competência?

Durante o curso de engenharia química você sempre se depara com professores que instigam seu lado pessoal, realizando trabalho em grupos, pedindo a apresentação de projetos para todos ou mesmo dando palestras sobre isso, podem fazê-lo pensar, também, sobre seus defeitos e qualidades. Eles fazem isto, pois sabem que durante o desenvolvimento do seu trabalho, você deve ter uma relação interpessoal muito boa para que consiga desenvolver com êxito as suas obrigações. Dessa forma, isso contribui para fortalecer a sua capacidade em realizar o seu trabalho. Isso é muito importante para o engenheiro de processos e produção, pois tem grande interação com outras áreas como logística, comercial, projetos, treinamento e com outros profissionais, devido às atividades de manutenção na unidade industrial.

Para a engenharia de processos e produção é viável também que você tenha cursos extracurriculares em seu currículo, como segurança do trabalho, six sigma, conhecimentos de controle de qualidade, entre outros. Estes cursos são requisitados, pois são benefícios que a empresa terá ao receber um profissional com essa competência. Vale ressaltar que atividades extracurriculares são, também, participar de movimentos e instituições da própria universidade, visto que essas instituições só têm a acrescentar profissionalmente e pessoalmente o acadêmico.




Portanto, a área de processos e produção dentro da engenharia química é uma área voltada ao desenvolvimento pessoal e profissional constantemente, sendo suscetível às mudanças dependendo do ramo de atuação, que pode ser indústrias de alimentos, cosmético, farmacêutica, dentre outras.


Nenhum comentário:

Postar um comentário