quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

MERCADO DE TRABALHO EM RIBEIRÃO PRETO

(Texto enviado pela Trainee Beta EQ e estudante da UNAERP, Carol Fleury)

As usinas e destilarias são as maiores forças propulsoras da economia local, que inclui Ribeirão Preto, Sertãozinho e mais cinco municípios, desde que o setor sucroenergético entrou em crise, as empresas de médio e pequeno porte que prestavam serviços a usinas também entraram em declínio devido à queda das encomendas da agroindústria canavieira.


 A cidade de Sertãozinho representa a maior concentração da cadeia produtiva deste setor e tem apresentado uma queda constante e acentuada de sua capacidade de manter seus quadros de funcionários, tendo alcançado em 2014 a marca de 3000 funcionários demitidos, segundo a página da prefeitura de Sertãozinho.

O mercado não se encontra favorável para os recém-formados em engenharia química, porém existe um “leque de opções”, pode-se explorar a área de concursos, e especializações, academicamente e comandar pesquisas de tecnologias sustentáveis.  

Com tudo isso, o melhor para os universitários é ser informar sobre tudo ao redor, e traçar um perfil profissional a seguir, e nunca desistir de conseguir o que mais almeja, pois não está fácil viver nesta selva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário