sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

MATO GROSSO: UM PÓLO DE OPORTUNIDADES

(Texto enviado pela Trainee Beta EQ e estudante da UNIOESTE, Paola Munheiro)

Com a decisão e escolha de fazer o curso de Engenharia Química, uma das primeiras coisas que me passou pela cabeça foi que, não voltaria mais a morar na cidade em que cresci e fui criada, mas, depois de começar o curso, será que é isso mesmo?


O estado do Mato Grosso, atualmente, tem a maior parte de sua economia proveniente da agricultura e pecuária, sendo um estado escasso de indústrias. Contudo, é, também, um estado em pleno desenvolvimento. Ao se analisar os dados relativos à atividade industrial de Mato Grosso, observa-se o crescente aumento deste segmento, sendo que a taxa de crescimento do emprego no setor industrial é de 7,3% ao ano, com mais de 11 mil unidades industriais em operação no Estado.

Mais especificamente, na cidade de Cuiabá, encontra-se o Distrito Integrado Industrial e Comercial de Cuiabá, considerado uma das principais artérias do estado, conta com uma área de quase 700 hectares, tendo uma infraestrutura completa para atrair novas empresas.


Além disso, como bem sabemos, o curso de engenharia química não se restringe as indústrias, e tem um amplo leque de opções de trabalho, como a consultoria e a área acadêmica. Na cidade de Várzea Grande, que faz divisa com a capital do estado, está sendo implantado um novo complexo da Universidade Federal de Mato Grosso, onde haverá, dentre outras opções, o curso de Engenharia Química.


O Estado com “crescimento de dragão chinês”, expressão que já se tornou costumeira entre analistas e formadores de opinião, é ícone de força e prosperidade. Um manancial de novos negócios, fartura de recursos naturais e expansão econômica. Propícia a receber engenheiros químicos recém formados dispostos à trabalhar em diversos setores no estado.

2 comentários:

  1. A maior verdade essa do Mato Grosso. Como diz meu amigo, José Carlos Medeiros "Resiliência para trabalhar em setores operacionais e disponibilidade para residir em regiões longínquas". Meu grande espanto é o Centro Oeste brasileiro possuir dois cursos de EQ.

    ResponderExcluir
  2. Há um campus recém nascido que tem o curso de engenharia química, cidade de várzea grande. O único no estado.. Há também investimento em um pólo industrial na mesma cidade..EQ só cresce no mato grosso..👍

    ResponderExcluir