sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

DO ESTÁGIO EXTRACURRICULAR AO MERCADO DE TRABALHO PARA RECÉM-FORMADOS NO RIO GRANDE DO NORTE

(Texto enviado pelo Trainee Beta EQ e estudante da UFERSA, Wallas Souza)

O país encontra-se em constante desenvolvimento, e isso deve-se ao fato do crescimento populacional, e consequentemente o aperfeiçoamento das tecnologias que surgiram. Essas tecnologias são aplicadas em novos processos no mercado emergente e, é nesta etapa que entra o Engenheiro Químico.


A graduação é uma ótima oportunidade de amadurecimento, bem como de ganho de experiência, contudo, muitos acadêmicos não se atentam a importância que os estágios extracurriculares possuem para enriquecer e complementar o que veem na prática, estando em sua maioria preocupados em concluir o curso e, exercer um cargo na área. Entretanto, as indústrias nem sempre estão abertas a aceitar estagiários, inclusive quando trata-se de estágios remunerados, porém, contraditório a isso, as mesmas buscam contratar profissionais com experiência comprovada.

A questão é até um pouco sensível, pois nas cidades de maior porte, a localização onde as indústrias se instalam nem sempre são de fácil acesso, e muitas vezes o estudante necessita pagar transporte privado para se locomover até ao local e desempenhar suas atividades, sendo assim, o estudante acaba “pagando para ganhar experiência”. A satisfação pessoal e a confiança depositada em uma posterior realização profissional é o motivo e combustível propulsor para os estudantes que mesmo em meio a essas dificuldades, fazem tal esforço e conseguem prosseguir.

Ainda sobre a conclusão do curso, muitos veem como sinônimo de eficiência a conclusão no período regular, mesmo em contraste com a falta de experiência. Certo, agora você concluiu sua graduação... E aí, o que fazer? Para onde ir? Como e onde buscar oportunidades de emprego?

Para tentar sanar algumas dessas dúvidas, entrevistei o Thales Barbalho que tem 24 anos e atualmente é Engenheiro Químico recém-formado pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) que tem sede em Mossoró-RN. Segue abaixo a entrevista.


Beta EQ: Quais eram as suas expectativas em relação ao mercado de trabalho com a conclusão do curso de Engenharia Química? Conseguiu alcançá-las? (Caso a resposta seja sim, cite como. Caso não, cite os motivos).

Entrevistado: As expectativas eram de conseguir ingressar no mercado de trabalho instantaneamente, uma vez que podemos desempenhar um papel de suma importância dentro e uma indústria. Infelizmente não foi o ocorrido, porque as indústrias/empresas do RN não tem a visão de ver um Engenheiro Químico como ele realmente é, uma vez que somos contratados para desempenhar papéis secundários a nossa profissão.

Beta EQ: Como você descreve a atual situação do mercado de trabalho para o Engenheiro Químico recém-formado no Rio Grande do Norte?

Entrevistado: A situação é péssima, tendo em vista que a relação carga horária de trabalho x salário, na maioria dos casos não condiz com o papel que este desempenha.

Beta EQ: No seu ponto de vista, qual o ramo de maior atuação dos Engenheiros Químicos no Rio Grande do Norte? E a questão de satisfação pessoal neste ramo (regime de trabalho versus salário) é atrativa?

Entrevistado: O ramo da alimentação é onde o Engenheiro Químico tem mais oportunidades no RN, porém como dito anteriormente a relação trabalho x salário na maioria dos casos não condiz com o papel que este desempenha.

Beta EQ: Cite algumas indústrias/empresas em que o Engenheiro Químico pode atuar no Rio Grande do Norte. 

Entrevistado: Petrobras, Ambev, 3 corações, Nassau, Mizu, entre outras.

Beta EQ: O que você indica como opção alternativa para os Engenheiros Químicos recém-formados e que não conseguiram uma oportunidade?

Entrevistado: Caso não ingresse rapidamente no mercado de trabalho, tentar cursar um mestrado ou uma especialização. Aprimorar o inglês é também fundamental.

Algumas outras indústrias que contemplam o cenário de atuação do Engenheiro Químico e que possuem instalações em Mossoró e região, são: cosméticos, salinas, cerâmicas, produtos de limpeza e farmacêutica, no entanto as vagas são disputadíssimas e requerem do profissional características de pró-atividade, comprometimento, responsabilidade, inovação, capacidade de lidar com pessoas de maneira que as atividades do processo fluam, buscando melhorias contínuas. É até compreensível que tais características sejam buscadas de uma forma geral, entretanto, fica então essa dica aos graduandos: busquem possuir um diferencial que agregue valor não somente ao currículo, mas a sua vivência de mundo, isso com certeza te ajudará em algum momento da vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário