terça-feira, 27 de janeiro de 2015

TEL AVIV E O EXEMPLO DO USO CONSCIENTE DA ÁGUA

(Texto enviado pelo Trainee Beta EQ, Sidnei Melo)

A sociedade brasileira, no ano de 2014, deparou-se com uma situação vivida há pelo menos 60 anos, a falta d’água. Algo tão importante e necessário para a vida chega até a sociedade com uma outra faceta: sua escassez.


Todavia, o ocorrido nos faz refletir sobre a falta deste recurso natural. Sabe-se que a agricultura, indústrias e consumo humano (doméstico) tem a água como necessidade básica, pois, dependemos dela para tudo. Desde as plantações até o seu consumo in natura. Infelizmente, a população parece não se dar conta da importância da água causando conscientemente a poluição hídrica (rios e afluentes) através de esgotos domésticos, efluentes industriais, agrotóxicos entre outros alterando as características da água e somente  dando o seu real valor somente nos momentos em que ela é escassa.

Sabe-se também que mais de 70% dos municípios brasileiros não tem uma política de saneamento básico (IBGE-2011). Por que devemos nos preocupar e nos prevenir contra esses momentos? 

Somente através de políticas sérias de investimento em tecnologia através de projetos de engenharia para reduzir ao máximo as perdas que ocorrem desde a captação de água até chegarem aos lares, indústrias, escolas brasileiras. É importante a política de conscientização, mas, importante é também os investimentos para que erros grotescos de vazamentos não ocorram em pleno século XXI.

Em Tel Aviv, há o reaproveitamento de 100% das águas sendo que aproximadamente 70% é reutilizada na agricultura através de Kibbutz que são fazendas que trabalham com irrigação por gotejamento - maneira esta encontrada para economizar água. Por esses e outros exemplos o Brasil tem capacidade de, através da engenharia, mudar este quadro e ser mais efetivo no que tange o assunto água. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário