sexta-feira, 3 de outubro de 2014

MERCADO DE TRABALHO E PLANEJAMENTO DE CARREIRA

(Texto enviado pelo Representante Beta EQ e estudante da UFF, João Paulo Werdan)

Atualmente muitas pessoas acreditam que engenharia é uma profissão com oportunidades de empregos em excesso, ou como dizem: “o aluno se forma empregado”  e com exorbitantes salários. Pelos textos anteriores, o leitor do BetaEQ sabe que não é bem assim. Então qual a fórmula para que os anos de graduação não tenham sido em vão? A resposta é planejamento de carreira!


A carreira é um patrimônio pessoal, como se fosse uma mala, em que se vai colocando todo o necessário para o desenvolvimento de sua profissão (também conhecido como career branding), ou seja, o candidato à uma vaga de emprego chegar à entrevista com experiências aquém do currículo base da faculdade.

É importante pensar: “No que sou bom?” e traçar suas perspectivas em tendências pessoais, não apenas nas tendências do mercado.

Além das competências técnicas, algo muito visado pelas empresas são as competências pessoais (desde comportamento à filosofia do candidato); pense: o tempo médio para se aprender inglês, por exemplo, é de cinco anos, porém o tempo para um profissional “aprender” a ser humilde ou educado às vezes é de uma vida inteira. E isso, os valores morais, é algo que conta muito em uma entrevista e se torna cada vez mais avaliado nas dinâmicas de grupo. A flexibilidade é outro quesito muito valorizado pelas empresas, fazer parte do mercado de trabalho é ter comprometimento e tomada de decisão. Outra dica é confrontar a “Missão” e os “Valores” da empresa com os seus e decidir se você será “feliz” e satisfeito em determinada empresa antes de se candidatar à um processo de seleção.

Outra competência muito importante e valorizada nas seleções é o marketing pessoal, que abrange desde boa fluência verbal, escrita, postura, aparência, se vestir bem a não ter gírias ou ser prolixo.


No fim é preciso ter planejamento de carreira atrelando performance individual e técnica com prazos e objetivos definidos. É preciso ter auto conhecimento, conversar com profissionais ativos da área afim, pesquisar e se decidir qual caminho seguir (seu alvo). Se apronte, trace suas metas e as alcance, no fim terá atingido algo que nem imaginaria ser possível alcançar. 

Referências bibliográficas e agradecimentos especiais:
Texto original BetaEQ baseado na palestra de mesmo título ministrada por Madiele Montes (Instituto Capacitare).

Nenhum comentário:

Postar um comentário