terça-feira, 28 de outubro de 2014

CARTA ABERTA AOS ESTUDANTES DE ENGENHARIA QUÍMICA

(Texto enviado por Gustavo Molina)

Senhores estudantes de Engenharia Química do Brasil,

Quero me dirigir a TODOS vocês. Sim, todos, sem exceção. Verdade seja dita, alguns de vocês me conhecem como (ex) Presidente do CAEQ UFRN, Bolsista PRH, Presidente NuTEQ, Diretor Regional FENEEQ, Comunicação CONEEQ Natal, defensor das entidades estudantis de Engenharia Química, etc. Mas, gostaria de ser tratado agora por Gustavo Molina, apenas, pois é ele, e somente ele, sem está atrelado a nenhuma instituição acima citada, que carrega esse posicionamento.


Devido aos recentes acontecimentos políticos, algumas animosidades vêm sendo criadas perante a minha perversa e pluralíssima timeline do facebook. Eu entendo que, nesse momento de festa democrática, graças às diversas lutas travadas durante a ditadura, nós podemos depositar a nossa esperança em bandeiras levantadas por um determinado candidato, seja ele “a” ou “d”, e podemos comemorar sua vitória ou não compreender sua derrota.

Por essa democracia, ainda jovem, recém-chegada daquele regime absolutista, na qual não se aceita tudo o que se é exposto, principalmente quando não está a seu favor, por ela estar ainda tão fragilizada e o nosso país ser tão grandioso, tanto em âmbito territorial quanto cultural, criam-se muitas zonas de conflito. Eu não compactuo com esses atos conflituosos e não concordo com essa onda sectarista que nesse momento se espalha no país.

Eu acredito, eu quero muito estar certo, que esse ódio surgiu apenas de uma eleição polarizada e logo passará. Convoco a todos, tanto os que se sentiram oprimidos quanto os que estão preferindo ver à morte de certa classe que decidiu votar no lado oposto ao seu, a deixarem as diferenças politicas (ou ideológicas) de lado e nos unirmos por um curso de Engenharia Química melhor. Afinal amigos, passadas as eleições, deixamos as nossas condições de eleitores, militantes, observadores, analistas políticos de facebook e voltamos a ser estudantes de Engenharia Química e, como tal, devemos nos unir desde a base, para que possamos ser uma classe de Engenheiros que saibam reivindicar pautas coerentes, coisa que hoje não acontece, quando formos profissionais no mercado de trabalho, para que possamos ser politicamente mais sólidos.

Para que isso se satisfaça com plenitude, líderes estudantis, Centros Acadêmicos, PETianos, Empresários Juniores, bolsistas de IC, programas de extensão, EPEQ, mobilizem os estudantes de sua universidade, desenvolvam projetos interessantes, conheçam outras universidades de outras regiões do país, façam o mais importante que se pode fazer durante a universidade: networking. Eu acredito que vocês também não compactuam com sectarismo, afinal o estatuto da maioria dessas entidades estudantis é pautado na união dos iguais para que o movimento ganhe força e cresça de forma conjunta.

Aos que se sentem oprimidos com a situação, não retribua o que você julga ser ódio com mais ódio. Proponha o diálogo, o amor, em torno de pautas comuns às partes como a defesa de um curso, por exemplo.

Aos sectaristas que conseguiram ler meu texto até aqui, se você assim o fez é porque acredita em um curso melhor, em uma classe de EQ’s melhor e em um Brasil melhor. Acredite amigo, eu melhorei muito mais meu desempenho quando parei de competir e passei a somar. A vida pede que você venha somar também. Afinal, #SomosTodosBrasileiros.

Um abraço a todos os estudantes do Brasil. Seremos nós que construiremos um país melhor, mais justo e mais coerente. Sou eu, você, nós somos os agentes de modificação do estado.

Sempre fizemos uma Engenharia Química feliz, unida e pra frente. Agora, mais do que nunca, independente de Norte, Sul, Nordeste, Sudeste, Centro-oeste, representamos mais que uma classe, mais que um curso, representamos um estado de espirito. Somos #FamíliaEQ

Gustavo Molina

Estudante de Engenharia Química do Brasil

4 comentários:

  1. Obrigado pelo espaço, Beta EQ. Um abraço :)

    ResponderExcluir
  2. Deixe de falar bosta, tu num faz nada da vida como muita gente em EQ que tem o curso todo atrasado e tem orgulho de dizer que é presidente de num sei o que, diretor de num sei oq.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, convido você também a vir fazer parte das lutas. Das lutas por melhores condições de ensino, piso salarial adequado, aumento nas vagas e incentivo ao aquecimento do mercado para que sejam geradas mais vagas. Eu acredito que é juntando mentes de pessoas diversas como é o nosso curso que iremos construir um curso melhor. Sobre minha trajetória no curso, eu não gostaria de entrar muito nesse mérito, mas tenho 21 anos e que eu saiba não estou atrasado. Termino as disciplinas no tempo certo, agora no fim do ano, mesmo passando um ano fora cursando disciplinas que complementaram meu conhecimento acadêmico como Empreendedorismo, Economia, Planejamento Estratégico de Projetos. Eu me orgulho sim de todo o meu legado no curso, mas acredito que não foi esse o objetivo do texto. Acredito que você, anônimo, não tenha lido até o fim. Um abraço e sinta-se convidado a somar!

      Excluir