domingo, 24 de agosto de 2014

PROCESSO DE PRODUÇÃO DA TEQUILA

(Texto enviado pela Representante Beta EQ e estudante da UNIOESTE, Fernanda Rengel)

A Tequila é uma bebida destilada e é elaborada a partir de uma planta chamada agave azul. Esta leva o mesmo nome de sua cidade de origem, Tequila, localizada no México. Desde 1974 é considerada patrimônio cultural mexicano.


O processo de produção da Tequila é extenso, mas garante um sabor único para esta.  As etapas de fabricação são:

1. Seleção dos brotos e cultivo: primeiramente faz-se a seleção dos brotos que vão para a terra, os escolhidos devem ser livres de pragas e ter uma altura próxima a meio metro. A condição ideal de cultivo é o solo arenoso e altitude superior a 1.500 m, alcança a maturidade aos 10 anos. A raiz é parecida com um abacaxi, e é a matéria prima da tequila. Em média, na região de Tequila, o agave pesa de 30kg a 60kg. Para fazer um litro da bebida são necessários 7kg de agave. 

2. Jima: É o processo de corte do agave. As folhas são podadas e permanecem somente a cabeça e o coração da planta.

3. Cozimento e moagem: O cozimento é feito com vapor de água sob pressão e pode durar de 12 a 48 horas. Nesta etapa, o açúcar inulina é convertido em frutose e sacarose, que são facilmente fermentáveis. Após o cozimento, os agaves são moídos. Ao mesmo tempo em que as raízes são trituradas, é feito um acréscimo de água, assim, o açúcar vira o chamado caldo de agave. Esse líquido passa para a fermentação e as fibras vão para reciclagem. Com a fibra do agave é possível fazer papel, bolachas, alimento para o gado e até produzir tijolos.

4. Extração do mel: Para extrair o mel do agave cozido, o bagaço é submetido à pressão de água e depois espremido. O mel extraído do agave cozido é levado para tanques e transportado por gasodutos para as cubas de formulação.

5. Formulação: Mistura-se o mel de agave, mínimo de 51%, com um preparado de outros méis, como o açúcar mascavo, a glicose, frutose e melado. Em seguida, o processo segue para a fermentação.

6. Fermentação: Este é o processo responsável pela transformação dos açúcares em álcool etílico. A fermentação ocorre em grandes cubas de aço inoxidável que são preenchidas com o mosto. O tempo de fermentação varia de acordo com a temperatura ambiente. A fermentação produz, além do álcool, dióxido de carbono, água e energia liberada na forma de calor. 

7. Destilação: Nesta parte do processamento as enzimas são separadas por calor e pressão de produtos de teor alcoólico: tequila e vinhaça. As enzimas são transportadas por dutos para alambiques de cobre ou aço inoxidável, ou até em colunas de destilação contínua, que são aquecidos a altas temperaturas. A produção de tequila pode requerer duas destilações, a primeira é chamada quebra e a segunda correção. A correção aumenta o teor de álcool e elimina os produtos indesejáveis, obtendo um produto de maior pureza. Após essa etapa, o líquido vai descansar por alguns meses em barris de carvalho.


Fonte:

2 comentários: