terça-feira, 15 de julho de 2014

NOVA ESTRUTURA PODE TORNAR MATERIAIS MAIS RESISTENTES

(Texto enviado pela Representante Beta EQ e estudante da UFMG, Ana Martins)

Desde os primórdios da ciência, a natureza é a maior inspiração dos pesquisadores. Algumas descobertas são mais simples, como o uso de chás e outros compostos naturais na medicina. Outras são mais complexas, como o estudo do movimento de animais para a construção de máquinas.

No caso aqui tratado, a inspiração foi o camarão Mantis. Essa espécie possui as garras cobertas por um exoesqueleto extremamente forte capaz de exercer uma força de mais de 1000 vezes seu próprio peso e se movimentar tão rápido quanto uma bala de calibre 22 mesmo debaixo d’água. Em geral as garras são usadas como porretes para esmagar as presas e sua resistência ao impacto chamou a atenção dos cientistas.

Análises mais profundas sobre as características do exoesqueleto mostraram que seu diferencial não estava na composição e sim na organização de suas moléculas. As fibras da garra são organizadas em camadas, porém cada uma delas possui um ângulo ligeiramente diferente da camada superior, gerando uma rotação de até 180 graus e uma estrutura em espiral.

Baseados nessa informação, pesquisadores da Universidade da Califórnia criaram uma fibra de carbono e epóxi utilizando a mesma estrutura de camadas em espiral. O resultado foi um material mais resistente do que o utilizado hoje em aviões. Quando comparado aos materiais em camadas utilizados na indústria, a estrutura espiral apresentou de danos de 20% a 50% menor profundidade e resíduos 15 a 20% mais resistentes, abrindo todo um novo leque de aplicações para a descoberta. 

Os estudos sobre o camarão continuam em busca de mais propriedades. Porque artigos são bons, mas novidade mesmo só se encontra onde ninguém pensou em procurar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário