domingo, 27 de julho de 2014

ENGENHARIA QUÍMICA vs. QUÍMICA

(Texto enviado pela Representante Beta EQ e estudante da UFMG, Ana Marques Martins)

Se você faz ou fez Engenharia Química já passou por esse diálogo:
 - O que você faz?
 - Engenharia Química.
 - Ah! Química?
(Respira fundo, conta até dez)
 - Não. ENGENHARIA Química.
 - E tem diferença?


Pois é, tem. Nada contra os químicos, pelo contrário, em muitos casos trabalhamos juntos e o ideal é justamente que os dois lados compreendam o papel de cada um. Então aqui seguem cinco diferenças entre os dois cursos.

1- Devido às diferenças entre as grades dos cursos, que normalmente são até complementares, os engenheiros tendem a tratar os problemas de forma diferente. Engenheiros tendem a fazer scale up com mais facilidade e compreendem melhor equipamentos e processos industriais.

2- Engenheiros querem dados, Químicos querem testes. Os engenheiros acreditam que sabendo o suficiente sobre o processo e as equações físico-químicas envolvidas é possível prever um scale up sem jamais pisar em um laboratório. Já os Químicos preferem colocar a mão na massa e testar o comportamento das reações nos diversos ambientes. O ideal? Os dois.

3- Engenheiros tendem a se preocupar mais com a Física envolvida no processo. Os Químicos normalmente são muito cuidadosos na determinação de concentração de reagentes, produtos, condiçòes ótimas e comportamento de reações químicas, mas muitas vezes se esquecem de fatores físicos que podem interferir no processo industrial, como fluxo, tamanho de equipamento e espaço disponível.

4- Engenheiros consideram custos a longo prazo. Talvez um Químico chegue a conclusão um material ideal para a construção de um tanque, porém ele é muito caro ou de difícil manutenção ou troca em caso de algum problema, mas existe um segundo material muito bom e que reduziria todos esses riscos. Cabe ao engenheiro decidir qual dos dois é o mais adequado.

5- Engenheiros acreditam na Termodinâmica. Essa é uma das bases do curso de Engenharia Química e saber como usá-la pode ser muito útil para evitar perda de material ou eficiência por fatores facilmente controláveis, como temperatura, por exemplo. Por mais que para os Químicos pareçam considerações e arredondamentos demais, às vezes é o bastante.

Claro que como Engenheira eu talvez possa ter puxado a sardinha um pouco para o nosso lado, mas tenho plena consciência de que sei coisas que os Químicos não sabem da mesma forma que eles conhecem coisas que eu ignoro completamente. Como eu disse, o certo é que você tenha consciência de em qual área cada profissional é melhor e não apenas aceite, mas também peça ajuda dos Químicos quando necessário. Nenhuma empresa contrata os profissionais para que cada um faça do jeito que achar melhor. O que ela quer éque vocês trabalhem juntos e encontrem uma única solução que se encaixe nos conhecimentos de todos.

Um comentário:

  1. Confesso que me atraiu bastante o BETA EQ, mas foi meio frustrante. Pensei encontrar aqui algo mais sólido , "ENGENHARIA QUÍMICA vs. QUÍMICA" fico pensando como pessoas em um meio acadêmico ,tendo um papel de ser um formador de opinião ainda perde tempo nessa rixa entre químicos e engenheiros.Mas infelizmente isso se estende, não é apenas um comportamento de graduandos que acham que estão no topo do mundo por estarem em um curso superior, muitos professores e diretores de institutos e departamentos compartilham desse infeliz sentimento de competição por status de saberia ( se é que existe isso ).
    Como já foi dito no texto do Kaique, diferença entre os dois cursos são inúmeras até porque são cursos diferentes para objetivos diferentes que precisam e partilham de um lugar comum para cumprir seus papeis. Sempre vai ter um químico e um engenheiro químico querendo se vangloriar;
    Não vou discorrer sobre todos os tópicos que o texto citou de "diferença" ,mas acredito que o professor cinética e /ou reatores, do autor do texto, ficaria muito feliz em relação a um engenheiro nunca pisar num laboratório para fazer scale up ( da credibilidade alguns termos em inglês ne!? - risos) mas acho que o autor não se lembra muitos das determinações de constantes cinéticas, estudo de reações paralelas em um reator, ou será que já saem construindo CSTR de 1000L ? Claro, se você for ficar produzindo amônia por ai.. a receita tem ate no google , não precisa mesmo de ir a um laboratório e entender algo mais profundo.
    O verdadeiro Engenheiro Químico e o Químico não perdem tempo respirando até 10 pq se sente diminuído ( pq no fundo é só orgulho, pq passamos em um vestibular pra engenharia ), os verdadeiros profissionais sabem o quão diferente é cada curso e sabe que seu papel não é ficar nessa luta de ego. Tem muita coisa ai no mundo para se fazer enquanto um quer ser melhor que outro, muitos problemas em industrias vão vir da parceria não só de engenheiros e químicos mas de muitas outras áreas que se complementam.
    Sorte e amadurecimento ao blog Beta

    ResponderExcluir