terça-feira, 10 de setembro de 2013

ENGENHARIA QUÍMICA E DESIGN: SPRAY-ON, A ROUPA DO FUTURO

(Texto enviado pelo Representante Beta EQ em Minas Gerais, Vinícius Pinheiro)

A universalidade da Engenharia Química já não é novidade, pelo menos não para os leitores deste blog. Suas aplicações partem de descobertas ou reinvenções do cotidiano, além de inovação e interdisciplinaridade.

            Manel Torres, PhD pela Royal College Art, teve a ideia de desenvolver um tecido que se adapta perfeitamente ao corpo, baseado em um conceito futurístico e ao mesmo tempo em uma técnica "arcaica" como o feltro. A elaboração deste, trata-se de sobreposição de fibras e prensa de forma sistêmica, gerando um tecido simples mas resistente para se fabricar roupas.


            A ideia de Torres é bastante similar. Em seu PhD utilizou polímeros, com a ajuda do departamento de Engenharia Química da Imperial College, para simular diversos tipos de materiais como algodão e linho  que em conjunto a um solvente permanecem na forma líquida. Dessa forma, podem ser armazenadas com facilidade em sprays de aerosol ou utilizadas por máquinas de spray. Ao ser aplicado, o solvente evapora instantaneamente, deixando para trás uma "rede" de fibras do material (algodão, linho entre outros). Da mesma forma como o feltro, a sobreposição de camadas aplicadas dá o aspecto a peça.

            A roupa recém tirada da lata, ou Spray-on, já pode ser utilizada e é literalmente feita sob medida. O melhor de tudo é que não se trata de uma roupa descartável, após a utilização ela pode ser lavada e reutilizada, como qualquer outra peça.

            O espanhol Torres, além de criativo também é  empreendedor. Observou que seu tecido de spray pode ser adaptado para diversas outras situações. Seja na indústria, na medicina e no cotidiano. Por isso, em 2003, criou a Fabrican, empresa responsável pela produção e desenvolvimento de aplicações para o Spray-on.

            Nem é preciso dizer quão revolucionário esse novo método de desenvolver roupas é para a moda e para as pessoas no cotidiano. Pode-se fazer roupas inteiras "do nada", fazer reparos, customizações e inclusive utilizar roupas com bloqueadores solar. O que remete a novas aplicações dadas ao Spray-on, como na medicina. É possível adicionar a suspensão componentes ativos para serem aplicados diretamente a pele, evitando a ingestão direta o que reduziria efeitos colaterais e sobrecarga dos órgãos, um exemplo disso seria a substituição dos adesivos de nicotina pelo Spray-on contendo o mesmo princípio ativo.


Para mais informações e vídeos confira o link o site da Fabrican: http://www.fabricanltd.com/index.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário